Le texte de la chanson Superbacana (1968)

(Caetano Veloso)
Toda essa gente se engana
Ou então finge que não vê que
Eu nasci pra ser o superbacana
Eu nasci pra ser o
Superbacana, superbacana, superbacana, superbacana
Super-homem, superflit, supervinc, superist
Superbacana
Estilhaços sobre Copacabana
O mundo em Copacabana
Tudo em Copacabana, Copacabana
O mundo explode longe muito longe
O sol responde o tempo esconde
E o vento espalha e as migalhas
Caem todas sobre Copacabana
Me engana, esconde o superamendoim
E o espinafre biotônico
No comando do avião supersônico
Do parque eletrônico, do poder atômico
Do avanço econômico

A moeda número um do tio Patinhas
Não é minha
Um batalhão de cowboys
Barra a entrada da legião de super-heróis
E eu superbacana
Vou sonhando até explodir colorido
No sol dos cincos sentidos
Nada no bolso ou nas mãos
Um instante maestro!

Versions officielles

Caetano Veloso (Album, 1968)
Position dans le disque: 7
Durée: 1:27